terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Palavras perdidas

Quando se toma anti-depressivos um dos efeitos mais frequentes é a capacidade de alheamento da nossa realidade e a focalização em algo que antes nos parecia fútil. Como tenho ouvido muito rádio no trabalho, acabo por me concentrar nas letras das músicas que oiço. Algumas bandas que sempre me passaram completamente ao lado acabam por conseguir enfiar certas partes de músicas na minha mente precisamente pela minha capacidade de devaneio. Aqui estão alguns exemplos e respectivos pensamentos:

"Se eu pudesse pagar de outra forma"- Ornatos Violeta- Sinto que o que estou a passar é algum castigo pelos males que poderei ter feito. Estranho pensar assim quem é completamente contra todo o tipo de crenças...

"Dormia tão sossegada..."- Jorge Palma- O que ainda visualizo muitas vezes nos meus sonhos.

"It´s times like this you learn to live again..."- Foo Fighters- I´m trying Dave... I swear I´m trying.

"Oh where, Oh where can my baby be? The lord took her away from me..."-Pearl Jam- Cabrão de deus. Filho da puta!!!

"I wonder if you´re happy now, if you ever think of me at all..."-Skunk Anansie- No comments on this...

"How can I be lost, if I got nowhere to go..."-Metallica- Mais perdido que eu é impossível. Mas a verdade também é uma; não tenho para onde ir.

"Boys don´t cry..."- The Cure- Vai-te foder Robert Smith. Sabes lá o que dizes.

3 comentários:

mephisto disse...

Andas a ouvir coisas um pouco estranhas rapaz. Joey Ramone- lol. Parecias um pouco melhor este fim de semana. Já sabes, o que precisares...

Alexandra disse...

O que importa não é o que ouves mas com o que te identificas... e não te esqueças, que antes de começar o refrão de Boys don't cry, it says: "I try to laugh about it, hiding the tears in my eyes"... afinal o Robert Smith até tava a chorar.

Inês disse...

Tira a mão do queixo não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas pra dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem á batota
Chega a onde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada pra andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada pra andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
A liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo

"A Gente vai continuar" - Jorge Palma