terça-feira, 30 de junho de 2009

São sómente palavras
Palavras despidas
Que expulsam mágoas
E vagueiam perdidas

Não as leva o vento
Nem traz a resposta
Removem o tormento
Quando escritas na costa

O mar observa mudo
Suas ondas iradas
O semblante sizudo

Almas malfadadas
Vizualizam o mundo
Nas àguas salgadas

.....

Homens vitoriosos
Em batalhas idas
Sonhos tenebrosos
Das almas vencidas

Impérios crescentes
Vidas derramadas
Vitoriosas gentes
Pátrias usurpadas

Expulsam o medo
Possuem as terras
Instalam novo credo

Nestas sagradas guerras
Morrem a teu lado
Por algo que não veneras...

2 comentários:

Mª Teresa Antunes disse...

"Puta que te pariu" Escreves cumócaralho!


Em que pensavas tu?

Blizard Beast disse...

obrigado pelos elogios. Até fico vermelhinho. Estes por acaso estavam na gaveta. O primeiro foi escrito numa noite junto ao mar. Tipo quando quero estar sozinho vou até beira-mar. O segundo já tem uns anitos foi aquando da segunda invasão do Iraque, como tenho amigos militares sei bem o que eles passam e pensam.