domingo, 6 de dezembro de 2009


Está tudo pincelado de cinzento.

A combinação perfeita entre negro e radioso.

Colorida a ausência de intento

E o conflito entre o bom e tormentoso.


É um espelho reflector de mim.

Pelo criador capturado

Talvez tenha sido sempre assim

No futuro, presente e no passado.


Encontram-se no cinzento

As cores para fazerem-se as demais

Presente em cada momento

Como as lágrimas imortais.


Cabe a mim compor outra cor

Para voltar a tudo colorir

Mistura-la com todo o ardor

Para nunca mais regredir.





1 comentário:

Marina Almeida disse...

sei do k falas! nunca olhes para o passado....aq vida tem k ser colorida!