segunda-feira, 28 de junho de 2010

Mais uma coisinha para a Noite!

A noite deixa cair o seu véu pincelando de negro escarlate o céu.
Cores vivas envoltas envoltas em sombras colectivas de pacatas revoltas.
Pintores de estranhos sofredores correm em tintas por vezes desavindas, outras foragidas mas todas elas malditas.

Ergue-te diva obscura que para tudo tens cura.
Não existem males absolutos, apenas alguns disfarçados de absurdos.
efeitos psicológicos de desavindos monstros mitológicos.
Tudo é aparente, meramente um somente.
Apenas a Noite, não é desavinda...

2 comentários:

Sofia disse...

"Night, you beautiful..." Fianlmente vais ver a freezing moon ao vivo rapaz!

Dia da Poesia disse...

A noite é mesmo o cair do nosso véu.