segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Rendo-me!
Porque existem guerras que nunca se irão vencer.
Desisto!
Bato em retirada. Aceno a bandeira branca.
Fuzilem-me se quiserem... Mas na derrota admitida sinto-me vencedor.

2 comentários:

Dia da Poesia disse...

Estou quase nesse espírito... quando ai chegar espero que já estejas noutro.

Carina disse...

Admitir uma derrota é o primeiro passo para se ser vencedor numa próxima guerra.