sábado, 5 de setembro de 2009

Abram alas para o espectador da decadência humana. Deixem que os seus julgamentos vos afectem a capacidade de pensar. Deixem as hierarquias ruir perante a sua gargalhada. Ou não deixem... Para ele é exactamente igual. Continuará a julgar-vos...

1 comentário:

Mª Teresa Antunes disse...

Ninguem tem o direito de julgar! O que esta errado hoje por vezes foi o que esteve certo na altura! E não me perguntes porque de escrever isto aqui, mas eu ando parva! Muito parva!