quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Amo o teu silêncio...
Amo a tua ausência...
Amo a tua tristeza...
Amo a tua dor...
Amo os teus esquecimentos...
Amo as tuas duvidas...
Amo as tuas inseguranças...
Amo o teu sofrimento...
Amo as tuas palavras...
Amo as tuas lágrimas...
Amo os teus ódios...
Amo as tuas repressões...
Amo os teus lamentos...
Amo as tuas doenças...
Amo mesmo que não me ames...
Amo tudo e mais alguma coisa...

Porquê? Haverá explicação para o amor?
Se existe fiquem com ela, muito obrigado, mas não a quero...

1 comentário:

Marina Almeida disse...

Acho que não é necessario. Racinalizar o amor estraga o seu proposito.SENTIR.