segunda-feira, 10 de agosto de 2009

"Que perfeito coração no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração."

Reconhecem certamente isto como sendo, primeiro, uma música de Amália Rodrigues ou daquele megaprojecto que só quer juntar uns trocos à custa de icones da cultura portuguesa chamado Amália Hoje. Quem escreveu as palavras acima citadas foi um senhor poeta português chamado Alexandre O´Neil. Já não tenho forças para conseguir ficar irritado pela ausência completa de cultura, ou já nem chamo isso, conhecimento do que de bom se escreveu em português por parte de grande numero de pessoas que habita este jardim à beira-mar plantado.
Lembro-me de ter visto um concerto de uma banda portuguesa chamada Polo Norte em 1998 na minha santa terrinha. Essa banda usava um poema de Luis Vaz de Camões numa das suas musicas, nada mais nada menos do que o desconhecidissimo(?) "Amor é ..." .
Ao meu lado, e sendo eu de Lousada, vários anos seguidos o concelho europeu com maior percentagem de população jovem, ouvi comentários de alunos da mesma escola que frequentava e alguns da minha turma que disseram isto: "Esta letra está tão bem escrita. O vocalista desta banda escreve muito bem." Tinhamos dado Camões na altura!!!!!!!!!!!!!!!
Outro exemplo embora não tão famoso: Moonspell usa na musica "Opium" uma quadra do "Opiário" de Fernando Pessoa: "Por isso eu tomo ópio, é um remédio, sou um convalescente do momento moro no rés do chão do pensamento e ver passar a vida faz-me tédio." Por muito que não se queira as pessoas identificam poemas belos escritos há muitos anos como sendo criações das bandas ou artistas que os gravam em forma de canções.
Vou rumar contra a maré de desemprego que assola o país e formar uma banda em que as letras serão exclusivamente poemas portugueses. Felizmente esse reportório nunca terá fim.
Ficarei conhecido como sendo um grande poeta (lol),preencherei a minha conta bancária que neste momento tem apenas 1 euro, darei emprego a musicos e espalharei palavras centenárias pelo país. portanto só coisas boas. Vou tirar partido da crise. Não da financeira, mas da crise cultural portuguesa- essa sim nunca terá direito a retomas...

Bocage, Florbela Espanca, Al Berto, Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, Antero de Quental, Camilo Pessanha, Mário Cesariny e o já referido Alexandre O´Neil serão os primeiros a serem usurpados em nome da minha carteira...

Estão abertas as inscrições: quem quiser pertencer a esta banda envie C.V para o mail: pócaralhomaisestamerdatoda@hotmail.com .
Procederei posteriormente a entrevistas e deixo um conselho às mulheres que queiram pertencer a esta banda, sendo eu um machista e chauvinista inveterado, neste momento estou com um palito na boca enquanto que uma mão coça o bigode e a outra coça o rego do rabo por dentro das calças, venham com mini-saias (daquelas que parecem cintos) e o maior decote que consigam encontrar.

1 comentário:

Mª Teresa Antunes disse...

LOL! Ainda vais apanhar algum susto!