terça-feira, 7 de julho de 2009

Hostilizar os momentos. Denegrir o futuro. Espreitar pela janela e escarrar nas pessoas que anónimamente se acomodam nesta modorra imensa. Esperar pela agressão de algo que gosto que me agrida. Ficar com a cara em papos de tantos socos. Sangue a escorrer por todo o meu corpo e depois vou a correr para os teus braços na esperança que me cures as feridas. E de repente fica tudo bem e as lesões desaparecem...

1 comentário:

Mª Teresa Antunes disse...

Queres é papar uma enfermeira. Aiaiaiaiai!

Já entendi que tens fetishe por enfermeiras! Ou senhoras da saúde... :P