sexta-feira, 10 de julho de 2009



A lua reflectida no oceano azul com a sua magificência implorando pelo império das tuas carícias.

Vastos continentes e mares conquistarás com as tuas malícias.

Florestas de beijos que eu plantei para serem arrasadas nos teus lábios.

Conquistado já está o território onde floresce o desejo.

Usurpado com as minhas lágrimas cadentes,

Penetrado com o meu finado desespero.

Roubado e pilhado ficará para sempre o mau ensejo.

Venerado sentimento é espalhado pelos ventos.

E as armadas anunciam ao mundo a boa nova,

Nos seus canhões a polvora é substituida por petalas de setim

E as estrelas sorriem quando tu chegas até mim.






1 comentário:

Mª Teresa Antunes disse...

Escreves tão bem. Tão bem tão bem! Quem é que acha que não?

Ninguém!