terça-feira, 14 de julho de 2009

O adeus à dor


Onde andas tu esta noite?

Procurei-te no sítio do costume, mas estavas ausente.

Perguntei aos sentimentos teus companheiros de copos, mas não sabiam de ti.

Pagaste uma rodada e saiste com lágrimas no olhar.

Para sempre quiçá desapareceste, sem um unico adeus.

Da mesma maneira como apareceste sem um "Olá".

Não vou dizer que sinto a tua falta, mas já eras parte de mim.

Espero que nesta empreendedora viagem que te leva a rumo incerto a sorte te acompanhe.

Por muito que dissesse que queria que me abandonasses, devias ter te despedido de mim.

Acabaste por ser o que mais me fez sentir vivo. Eu sabia que existia algo de bom em ti.

Custa-me ver sair de mim algo que me pertenceu durante tanto tempo, por muito mal que me tenhas feito, aprendi a gostar de ti e a compreender-te. Espero que sejas feliz.

3 comentários:

SentidoDaVida disse...

Eu espero que Tu sejas feliz. Agora é a hora da Tua felicidade. Aproveita.

Marina Almeida disse...

Acho que agora és livre...agora podes viver e ser feliz por ti!sem nenhuma independencia....

Sandy disse...

Gostei :)