domingo, 5 de julho de 2009

Para alguém que lê este blog.

Gostava de te poder confortar neste dia em que a tua alma está dilacerada. Mais não posso fazer a não ser escrever. Dedico-te palavras de solidariedade e de compreensão. Espero que a tristeza não substitua a tua enorme bondade. Sinto os golpes que as pessoas que me são queridas sofrem como se a vitima fosse eu. Não quero ninguém que me rodeie triste e a sofrer, eu sofro por todos. Qual Cristo reencarnado, eu venho para este mundo para suprimir as tristezas dos meus amigos.
Ao meu sofrimento já estou imune, mas desvasta-me o sofrimento de outrém. Gostava de ter dado um abraço muito apertado e dizer que tudo vai correr bem. Era apenas uma maneira muito humilde e pequena de agradecer a quem me ajudado e a quem muito devo.


2 comentários:

Mª Teresa Antunes disse...

Este post deve ser para mim porque eu sou o Marcelo Rebelo de Sousa deste blog! E candidato-me já a membro honorário deste blog :P

Oh moço tens um coração de ouro e uma capacidade enorme em aturar pessoas do tipo parvas e passadas da cabeça, tipo: EU!

As tuas palavras tornam-se abraços apertados de amizade profunda!

És do caralho! E é isso que eu te digo. Já agora agradeço-te a paciência, de aturares uma pita de binte'anos!


You rocks!

Mª Teresa Antunes disse...

Sim, sou convencida!