segunda-feira, 27 de julho de 2009


Perdem-se os numeros das palavras que foram contadas e narradas na esperança de fazer desaparecer os receios e dores momentáneas de quem me é próximo.

Envredei por uma cruzada de combate a tudo o que é nocivo para o pensamento.

Não quero a extinção de outros credos e dos supostos infíeis como era o objectivo das cruzadas originais.

Apenas desejo extinguir os males que vos afectam, se não o conseguir então canaliza-los-ei para mim.

Talvez eu seja a reencarnação de cristo, que supostamente morreu para salvar a humanidade.

Não ando sobre a água, nem estou pregado a nenhuma cruz. Mas talvez seja um carregador de cruzes profissional. Carregarei as cruzes de quem gosto para não terem de sofrer.

Não direi para deixarem vir a mim as criançinhas porque a minha orientação sexual não vai para esses caminhos tortuosos. Direi apenas para deixarem vir a mim todos os flagelos, que eu ja estou preparado para os suportar.

2 comentários:

DarkViolet disse...

AS cruzes vão em direcção do céu e a Alma incendeia o inferno

Mª Teresa Antunes disse...

O Nuno foi à missa! :P